Saturday, July 02, 2016

Friday, April 10, 2015

Editora Lorentz estréia em 2016 ...

Finalmente, nossos esforços estão concentrados para que em 2016 possamos colocar nossa primeira HQ nas bancas do Brasil.aguardem aqui novas noticias...

Saturday, March 29, 2014

Entrevista Mestres da HQ nacional (parte1):DocTanno autor de Luana e editor de miracleman.

Hoje apresentamos a primeira de uma série de entrevistas, com os grandes autores da HQ nacional,começamos com  Doc Tanno,autor de Luana  e dono da Editora Tannos ,que no início dos anos 90 publicou entre outros o Miracleman.

 

1- Como surgiu a ideia de criar a Luana?Quais as inspirações para criar a personagem?


 Bem, sou médico especialista em Medicina do Trabalho, sempre gostei de HQ, e sempre desenhei sem formação oficial, mas com base no How to Draw to the Marvel Way do John Buscema,  em 84 surgiu uma oportunidade qdo conheci o Tony Fernandes q estava montando uma Editora e nem sei como nos conhecemos, sobrava algum tempo e naqueles tempos gostava dos desenhos do Ernie Colon q desenhava Ametista q colecionei, e a Marvel sempre me acompanhou e gostava dos desenhos do Tom Sutton no Dr. Estranho e tb a Vampirella. Tinha a plena consciência q Super-Herois eram domínio da DC  e Marvel; raciocinei um pouco e fiz a mim mesmo a pergunta: o q eu gostaria de desenhar q tb fosse do gosto brasileiro?
  A resposta foi mulher gostosa e Bunduda,  violência explícita com sangue e deixei Super como Vampira, queria fazer uma Pintura como capa, então fui ver os meus álbuns do Frank Frazetta e me chamou atenção às luas q ele fazia; dai veio o nome: Luana; gozado q histórias sempre foram fáceis para a minha imaginação; vou pôr uma batalha de irmãs sexys,  uma feiticeira e outra vampira; e como o Michael Jackson estava no topo com o Triller,  a série foi chamada de Triller,  enquanto pintava a capa  veio a idéia q no final as 2 irmãs se fundirem e daí veio o título da história: A Maldição Siamesa. Eu fiz a criação,  roteiro e o lápis e o Tony fez as letras e a arte-final.
.


2- Como foi o lançamento da Luana pela editora tálamus? e a parceria com o tony Fernandes?

  No início foi bem, até ajudei a dar um final para a história do personagem dele q ele não conseguia solucionar. Na Segunda história da Luana, eu estava roteirizada e desenhando, mas o Tony contratou um arte-finalista q atualmente é o letrista da Panini; o problema surgiu pq ele não estava arte-finalizando e sim redesenhando; devido a esse impasse registrei a personagem e parti para outra editora.
.


3- O que deu errado com a tálamus em sua opinião?
Responde as perguntas
2 e 3.


4-Como foi a passagem de luana pela press?
 Giovanni amigo comum meu e Franco abriu passagem para Press, e ja estava com a segunda história pronta de modo q tinham a parte 1 q foi finalizada pelo Franco de Rosa em q a Luana se acha curada e é só Feiticeira , mas tem um pesadelo premonitório. A segunda parte se chamou: o bebê de Baton(francês) Ass(inglês);  pq naquela época Cubatão era a cidade mais poluída do mundo.
  Depois veio a Terceira história em q Luana já convive com sua metade vampira e usa para saciar a sede em criminosos com arte final minha e do Franco.
  A quarta e última história eu já estava lendo o Monstro do Pântano do Alan Moore,  então já estava com uma narrativa mais descritiva e desenho influenciado pelo John Tothleben e faço uma luta dela com o seu Nemesis: Dracula e tirando o letrista era tudo meu, gozado q dava margem para continuação e até de lançar mais um personagem; creio q parei justamente para abrir a TANNOS.
.





5 - vc não tentou publica-la por outras editoras como a d-arte?

  Não,  minha fase de artista entrou em hibernação.
.

6-Como foi a fundação da Editora Tannos?
Se chamou Editora TANNOS pq iríamos tocar eu e meus 3 irmãos,  no fim fiquei sozinho e falei com outro colecionador não
 médico q trabalhava perto do meu setor, comprei os direitos do Miracleman por 1000 dólares na época,  pq fiquei impressionado com a história q desvinculada ele do Capitão Marvel e do Superman, e achei e acho bem superior ao Monstro do Pântano;  fiquei extasiado com a crueza da narrativa, a primeira vez q um Super ajudante miram se tornava um vilão carniceiro, impiedoso e com requintes de maldade e tambem as cenas desenhadas de um parto em close: ou seja a vagina se abrindo para dar passagem a uma cabeça de nene; eu, meu finado sócio Eufrasio Guimarães banhamos a Primeira edição; contamos com ajudas graciosas de Álvaro Omine, tradução de Wilson da Costa e a esposa do Giovanni Danilo Voltolini que letreirou. Mas antes da Segunda edição,  meu sócio veio a falecer de in farto, seu herói preferido era o Capitão Marvel (Shazan), espero que quanticamente ele ainda está conosco.
.

7-Como foi a parceria da Tannos com a Nova Sampa,o que vc tem a dizer sobre esse período e sobre as publicações da editora Tannos como Miracleman.
Sendo assim me associei à Nova Sampa para lançar os outros 3 números seguintes;  tivemos o empecilho do plano COLLOR e tb perdi contato com o representante no Brasil.
.

8-Quais os projetos com a Luana?
Meu sonho sempre foi desenhar e inventar uma história do Namor q elevasse ele ao topo da Marvel;  essa história está pronta e está engavetada no meu cérebro,  como queria alcançar o padrão Marvel, estudei Desenho e HQ e este ano estou fazendo curso de Photoshop na Quanta,  mas sei q ainda é muito difícil entrar na Marvel; portanto resolvi continuar com a Luana q vai estar mais sexy, atualizada, o hiato de tempo que não aparece vou adiantar que estava presa no inferno e emerge nos dias de hoje.

Agradeço ao Doc Tanno a atenção e nosso papo de facebook foi muito proveitoso,esperamos o retorno de Luana .Quem não conhece corra atras da edição número 1 de luana pela editora tálamus ,e das hqs publicadas pela press,e fiquem atentos para o retorno da Luana .

Monday, March 24, 2014

Para venda dylan dog especial incubus editora record

Quem estiver a procura do especial incubus de Dylan Dog,um amigo esta vendendo exemplares novos publicados em 1993 e nunca lidos.O anúncio esta no mercado livre.vale a pena adquirir pois estão novos e formato grande.


http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-549711633-dylan-dog-especial-incubus-ed-record-novo-terror-zagor-_JM

Wednesday, March 19, 2014

Entrevista com fabio chibilski editor da nova série da revista spektro.


 


1-Antes de falarmos sobre spektro , como foi a aceitação de chet  ? existe previsão para mais algum número?

-Chet vendeu bem, mas levou algum tempo. O personagem ficou sem ser publicado durante anos. O Chet volta este ano, tenho dois artistas trabalhando em HQS novas do personagem.

2-A revista  stigma (também de terror) terá continuidade?

Stigma é o meu xodó, já estamos preparando a edição 3 para lançar. É uma revista que esta vendendo bem e não tenho motivos para parar.

3- Como surgiu a ideia de relançar spektro ? como foi as conversas com o ota ?

Eu já estava publicando o Chet que era da Vecchi, com autorização do Wilde Portella. E entre muitas conversas com o Wilde, me cruzou a ideia de publicar Spektro em uma nova fase, então o Wilde me falou que quem poderia saber sobre o assunto seria o Ota. Entrei em contato com o Ota pedindo autorização para republicar, nossa conversa se estendeu por muitas madrugadas e teria pouco espaço para narrar aqui. O Ota achou boa a ideia e não se opôs, assim como Arthur Vecchi, filho do Lotario Vecchi quando soube também não se opôs, então toquei o projeto para frente, Ota foi o primeiro a ver o pdf da revista pronta e foi meu conselheiro com muitas dicas, ele sabe muito, são 40 anos como editor e eu estou começando agora. Estou aprendendo muito com minhas conversas na madrugada da vida com o Ota.

4- Esta revista atual de spektro tem formato maior que as antigas da Editora Vecchi.Como foi a escolha do atual formato?

Foi feito uma enquete na minha página do  face book para ver o que agradaria mais , o formatinho ou o formato europeu 20x28. E a  maioria escolheu o formatão e ai está.

5-Tem alguma previsão para distribuição nacional e qual seu pensamento a respeito?

Só quem está dentro do negocio de revistas é que conhece a matemática da coisa. Não é simples ir para banca, a inúmeros fatores a ser respeitado e analisado. Qualquer um com revista razoável pode ir para banca, mas acabará endivido e falido se não fizer um bom planejamento. E é isso que estamos fazendo. É raro nos dias de hoje ver uma revista nova emplacar já nos primeiros números, é preciso um longo trabalho para isso, e só a partir do quinto número se tem um resultado favorável e estimativa da vida da revista. O nosso sistema atual de distribuição não permite erros, alguém pequeno como eu pode afundar fácil. A única distribuidora no Brasil e suas representantes nos estados e regionais cobram 50% do preço de capa para distribuição, por isso tenho que formar um publico bom para Spektro e stigma antes de ir para distribuição nacional em banca. Embora nosso sistema de vendas com parceria em comics shops e través de vendas pela internet esteja funcionando muito bem, e vejo como um novo caminho contra o monopólio de distribuição.

6- além do ota ,algum dos desenhistas ou roteiristas das antigas está na spektro 2014;

Spektro 01 trás o Ota e o Patati da faze da vecchi e vários autores novos. A ideia da revista é trazer os grandes mestres mas ter espaço para os novos talentos.

Agradeço a atenção   Fabio Chibilski ,e aguardaremos as próximas edições de suas publicações.
quem quiser adquirir basta entrar em contato com a editora :       editoraculturaequadrinhos@gmail.com

Saturday, March 15, 2014

Monday, March 03, 2014

revista de terror spektro retorna em 2014

Este ano marca o retorno da melhor hq de terror que já tivemos neste país. Spektro retornou em fevereiro.Em breve iremos entrevistar o responsável por essa façanha aqui no blog.
informações de como adquirir o exemplar:
 
editoraculturaequadrinhos@gmail.com

Spektro está sendo vendido a R$15,00 o preço de capa.